Cirurgia plástica em pacientes diabéticos




O candidato ideal para qualquer procedimento de cirurgia plástica é um paciente de boa saúde mental e física. Em oposição à cirurgia reconstrutiva, que pode ou não ser eletiva, a cirurgia plástica estética é puramente eletiva. Na cirurgia estética, há tempo suficiente para o paciente obter uma melhor saúde possível antes de realizar o procedimento, isso já não é um luxo para quem necessita da cirurgia plástica reconstrutiva, que, muitas vezes, acontece depois de um trauma ou acidente, que é imprevisto. Uma condição médica de saúde que é habitualmente vista por cirurgiões plásticos é a diabetes. Esta doença faz com que o corpo não consiga usar adequadamente o açúcar, especificamente a glicose, que é consumida na alimentação. Isso ocorre em pessoas que não produzem insulina, como é o caso de quem tem diabetes tipo 1. Por outro lado, quando há a incapacidade de segurar a glicose, as células do corpo não respondem à insulina, fenômeno conhecido como diabetes de tipo 2.Com qualquer tipo de diabetes, os níveis de açúcar no sangue ou glicose no sangue são mais elevados do que o normal. Uma pessoa com diabetes pode se submeter a uma cirurgia plástica estética, se ela tiver um rígido controle de seus níveis de glicose no sangue. Um bom controle dos níveis de glicose no sangue é determinado junto com a habitual carga de exames de sangue que vem antes de uma cirurgia plástica. Por isso, o cirurgião plástico sempre pede exames de sangue específicos para seus pacientes diabéticos. O teste é conhecido como nível de hemoglobina glicosilada, também chamado de teste de hemoglobina A1c. Um teste de hemoglobina A1c ajuda a avaliar o controle em longo prazo dos níveis de glicose no sangue, especificamente a forma como os níveis de glicose foram controlados nos anteriores dois a três meses. Antes da cirurgia, este nível deve ser inferior a 7%. Caso seja superior a 7%, é um indicador de que ao longo dos últimos dois a três meses, os graus de glicose no sangue têm sido muito altos, tendo a pessoa que realizar um ajuste na sua gestão à insulina antes da cirurgia. Além disso, a maneira como a cirurgia pode afetar a forma de o corpo responder à insulina é prudente para um cirurgião plástico trabalhar a gestão da diabetes de seu paciente. Outra coisa importante e que os medicamentos para diabetes podem ter de ser ajustados no período imediatamente após a cirurgia, para uma boa recuperação.

#diamundialdodiabetes #diabéticos

Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.

© 2016 por Dr. Bruno H. Passos